6.4.06

Pomba-Gira, mulher do Cão

Sou um cão, sem origem nem destino.
Um vira-lata clandestino,
pois assim suncê me trata.
Não fosse teus olhos de cigana e teu jeito inocente,
talvez não me sentisse assim, tão diferente.

Recorrendo à astrologia dos horóscopos de revista,
percorrendo as esquinas com a alquimia dos despachos,
enfeitiçando inutilmente uma bruxa endiabrada,
Pomba-Gira, mulher do cão,
com sua terrível gargalhada.

Mas ainda resta a mim
um pingo de defesa:
meu olhar, que ao mesmo tempo,
é orgulho e armadura,
amparo, escudo,
dragão, espada.

É o que resta do passado
a alguém que perdeu tudo,
que não pensa no futuro
pois não quer perder mais nada.

E essa arma, sob a lua,
desarma tua magia -
talvez seja a companhia
de um tal de Tranca-Rua.

4 Comments:

Blogger Jorge D'Oxóssi said...

Maneiro o poema hein!!!
Voc�� �� bom nisso!!!
Salve o Povo de Rua!!!

12:53 AM  
Blogger Uirah Felipe said...

" o que resta do passado
a algu��m que perdeu tudo,
que n?o pensa no futuro
pois n?o quer perder mais nada."

---Essa frase me congelou---

Caraio!


Que poema Cara!!! Mas se vc n?o tivesse me explicado o poukinho q explicou sobre o universo umbanda eu num teria entendido lhufas! Claro!

tranca rua sinistro, pomba gira foguenta...!


...


baliness...

Vai ou num vai na Festa da bibi Grag��rio??

(eu n?o comprei, n?o sei como ir,... enfim, se for d�� o tok - 2274-3810 / 8884-2488

Abra?iuS!

Parab��ns pelo poema, irad��ssimo

4:05 PM  
Blogger Uirah Felipe said...

Cara reli sua poesia com outros olhos, fikei in_tri_ga-instigado...poéticamente.

Enfim


Conselho internauta: Coloca no "settings" pra permitir comebntários 'anonimos", assim, nem todo mundo precisará ter um blogspot pra comentar no teu blog (descobri isso outro dia)

Abraços!

3:10 AM  
Anonymous Anônimo said...

Conheço vc e vc não me conhece...
Reverencio quem estava a seu lado e lhe deu intuição para escrever tal poema, mas saúdo vc que teve a sensibilidade de captar essa energia e nos brindar com tão linda homenagem à duas entidades maravilhosas!!!
AXÉ!...AXÉ!...AXÉ!...

9:01 PM  

Postar um comentário

<< Home