18.3.09

Madrugada negativa

Agora, na madrugada, eu tive um lapso. Estava em queda livre no meio de um sonho, acordei num salto e lembrei de você. Quis romper com a normalidade, inventar uma arma e te sequestrar, te apertar contra o meu peito até nos dissolvermos. É como se eles estivessem contra nós, sabe? Como se a gente junto fosse belo demais para existir. Eu quero que essa beleza exista também fora da minha cabeça, mas logo o dia vai amanhecer e será como se eu nunca tivesse sonhado, como se a vida fosse mesmo pra ser apenas o que é. Uma derrota. Todo dia, quando o dia começa, é como se eu tivesse perdido o jogo. Às vezes, quando a noite acaba, sinto como se o tivesse ganhado. Mas só às vezes. E mesmo assim, eu permaneço sorrindo.

Se você é um anjo, eu devo ser uma espécie de sombra. Você é uma fada, e eu não sou tão verde quanto um duende. Você me ilumina, daí eu brilho muito mais do que qualquer coisa nesse mundo, e eu fico com receio de dizer que te amo. Acho que você vai sumir no céu feito fogos de artifício. Sabe o que é? É porque hoje em dia, tudo me soa meio artificial...

3 Comments:

Blogger Roberta Valente said...

Eu te entendo mais do que imaginava!

8:27 PM  
Blogger déeh said...

Sim eu sou um anjo em forma de fada, ilumino sua alma e nao precisa ter receio em dizer que me amas***

12:44 AM  
Blogger ateliê M4 said...

É

5:59 PM  

Postar um comentário

<< Home