29.4.09

AUTO-REFLEXÃO DA SEMANA (Pra passar o tempo)

Eu vi num documentário inglês que as pessoas de hoje em dia fazem o dobro de coisas do que as de dez anos atrás. Parece que atualmente existe uma grande preocupação em se “preencher o tempo”. E apareceu um barbudo de óculos falando que essa era a síndrome da sociedade ocidental contemporânea. Daí eu fiquei pensando: os ingleses de hoje também fazem o dobro de documentários que os de dez anos atrás faziam, grandes merdas. Que porra é essa, o sujo falando do mal-lavado? ‘Pelo menos eles são bons documentaristas, os ingleses’, pensei, ‘isso eu não posso negar’. Acho que pensei isso porque simpatizei com o barbudo. Então resolvi fazer as pazes com os ingleses e seguir com minha reflexão, afinal eu também precisava preencher meu tempo de alguma forma.

Então pensei uma ou outra besteira e fiquei dando risada sozinho que nem um chinês na casa de ópio, até que escrevi no mural do meu facebook: SACHA PREFERE FICAR CHAPADÃO NA CAMA DO QUE SAIR E COMPRAR UM CARRO NOVO. E percebi que talvez eu não fosse tão parecido com as pessoas de hoje em dia assim. Talvez eu estivesse livre da tal síndrome. Mas aí fui além e concluí que minha preferência por ficar chapadão na cama era resultado de eu estar mais preocupado em evitar o mundo ao meu redor do que de preencher meu tempo com alguma atividade imbecil. E pensei também que as pessoas só inventam atividades imbecis pra evitarem a si mesmas. Daí resolvi que eu não era tão diferente assim das outras pessoas. A minha síndrome era meio diferente, só isso. Síndrome do pânico? Um pouco. Ás vezes mais do que um pouco. Síndrome de Dawn? Não chega a tanto. Às vezes passa de um tanto. Pra ser mais exato, a Síndrome de Sacha Bali. Vamos os sintomas:

1 - Você sai na rua e divide todas as pessoas que vê em duas esferas, as que tão do seu lado e as que tão contra você. Daí você é gentil com as que estão do teu lado e fica esperando um pretexto pra mandar as que tão contra você à merda. Acaba que nunca sai porrada, mas você consegue aborrecer alguém com quem você não foi com a cara e arrancar sorriso de algum sangue bom. E de alguma forma isso te deixa feliz.

2 – O telefone toca, você não atende e torce pra não deixarem recado. Daí você pega o recado, liga de volta e fala “alô” de um jeito bem animado.

3 – Você chega em casa e esmaga o gato só pra ver ele gemer, daí fica rindo que nem o exu-caveira na sessão de macumba. Ele sai correndo e só volta no dia seguinte, com fome.

4 – Todas as noites, você sonha que é alguém muito fudido e solitário andando por uma rua escura. Uns caras mal-encarados começam a te seguir e a te provocar. Você acerta o primeiro que vê e os outros caem em cima, daí você vai arrebentando um por um até que o último sai correndo, abandonando os amigos desmaiados. Ensangüentado, você entra num bar e toma uma cerveja. Todos te olham, você se retira. Uma morena de olhos azuis e seios fartos vem atrás de você e toca no seu ombro. Você se vira. Olhos nos olhos. Lábios nos lábios. Blecaute.

5 – O telefone toca, você acorda. Torce pra não deixarem recado. Bota comida pro gato. Mete o óculos escuros na cara e Ipod no ouvido e sai na rua. Divide as pessoas. Dá sorrisos e pretextos.

6 – Chega em casa. Fica pelado. Reflete. Liga a TV e vai escrever alguma besteira no computador.

7 Comments:

Anonymous Lucas Breves said...

quero escrever assim tb

10:45 AM  
Blogger Nubiah Ribeiro said...

Dar sorrisos e pretextos parecem ser a habilidade numero um q alguem pode ter hj em dia... Realmente existe uma parede que divide os parceiros dos q temos medo... Medo, medo de confiar , de amar,de se entregar, medo de viver... `as vezes bate! Ficar em casa fumando um parece ser mais seguro!

11:01 PM  
Anonymous Thaís said...

Entendi por que o gato foge... ;)

E "te ler" também é bom..

Beijos

12:59 AM  
Anonymous Anônimo said...

Foi seu Inferno-astral que te fez parar de escrever?

By the way...(bem do jeito que vc gosta de falar) sua última postagem foi no dia que começou seu Inferno-astral. Curioso, não?

nao encontrou inspirações nos "últimos ibopes"?!
pôXaxinha!

2:22 AM  
Blogger Mary Ellen Aquino said...

As pessoas fazem o dobro de coisas porque antigamente não havia tantas coisas assim, antigamente havia rádio, livros, os homens trabalhavam voltavam pra casa e encontravam suas esposas, jantavam e ia fazer filhos, o mundo tecnológico aumentou o número de atividades, celular, computador e etc, as pessoas trabalham mais, comem pior e tem medo, preguiça entre tantas coisas no se relacionar, assim sendo as pessoas preenchem mais seus tempos pra não pensar na solidão, pra vive-la de uma forma melhor, pra se fecharem no seu mundinho e no fechamento do seu mundinho vem idéias e as idéias levam as pessoas a ação. Acho que é isso!

2:30 PM  
Anonymous Anônimo said...

gostei muito bjos

espero que lembre

allyne
allynepinheiro@gmail.com

8:27 PM  
Anonymous Pafúncio Costa said...

Seu maconheiro. Vai sustentar o tráfico vai!

11:58 AM  

Postar um comentário

<< Home